• CENUS

Hematoma marginal - Placenta

Atualizado: 13 de Dez de 2019

IMAGEM ECOGÊNICA HETEROGÊNEA, OBSERVADA NAS ZONAS MARGINAIS


ABAIXO ESTAMOS EVIDENCIANDO A PLACENTA, CONTORNADA NA SEGUNDA FOTO.




Na seta está o hematoma marginal. Observe que neste local a placenta se torna heterogênea, diferente do restante que aparece como uma estrutura ecogênica e homogênea ou discretamente heterogênea.



Em cadelas o hematoma marginal é mais desenvolvido que em gatas, já pode ser observado aos 22 – 25 dias de gestação, localizado junto a borda do cinturão placentário. É caracterizado pelo extravasamento de sangue dos capilares maternos. Ao redor do trigésimo dia (30) até o final da gestação, o hematoma marginal se torna mais evidente, medindo aproximadamente 0,8 cm. Acredita-se que o hematoma marginal tenha função de transferir FERRO para o feto.


Lóquio é um corrimento vulvar composto por fluidos normais durante o parto e geralmente precede o nascimento do primeiro filhote (composto de muco, sangue, restos placentários, epitélio uterino e líquidos fetais). Esverdeado escuro na cadela e vermelho acastanhado na gata. A coloração é devido à uteroverdina proveniente do hematoma marginal da placenta (sangramento). A uteroverdina é um pigmento de ferro livre, produto da degradação da hemoglobina.


Dra. Solange Carné / Ultrassonografia em Pequenos Animais

CRMV – RJ 5898


Bibliografia consultada: APPARICIO, Maricy; VICENTE, Wilter. Reprodução e obstetrícia em cães e gatos. 1 ed. São Paulo, editora MedVet, 2015


#dicasdeblog #WixBlog

289 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
BannerNewsletter.png